Google+ loadbongsnotguns: Review: Eyehategod - Eyehategod (2014)

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Review: Eyehategod - Eyehategod (2014)



New Orleans está em festa, sabe por quê? Pois bem, Eyehategod e Crowbar lançaram discos fodas este ano o Down nem tanto, mas o simples fato dos grandes daquela área lançarem próximos em data seus novos trabalhos é motivo de comemoração, bom trabalho pessoal!

Sinceramente, desacreditava que o Eyehategod voltaria com vida e algo novo, em 2012 rolou todo aquele frenezi de shows por ai e até o lançamento do single New Orleans Is The New Vietnam eu comecei a mudar a cabeça, com a promessa de um novo full para este ano, achei do caralho. 

Então o disco saiu, este hiato durou 14 anos, o monstro retornou do limbo com todo ódio e doença que você já pode imaginar, como é de costume. De boa, "Eeyehategod" me fez voltar no tempo e me lembrou tudo o que tinha ouvido no Take as Needed For Pain e Dopesick, lembrei muito destes 2 discos, o disco novo me fez parecer que a banda parou no tempo, de certo modo parou mesmo. O album conta com 44 minutos daquele sludge cru cheio de atitude redneck, Agitation! Propaganda! é o inicio de tudo aqui neste álbum, um som cheio de energia e uma puta pegada punk/hc, também foi a primeira música que ouvi, já dando a graça de como poderia ser o disco, depois ouvi Robitussin and Rejection que foi a primeira a liberarem para o povo ouvir, foi amor total. 

O intitulado é cheio de riffs poderosos e eles agarram na sua cabeça, achei muito legal a quantidade de variações na trilha, o que faz o disco ser impecável, Flags and Cities Bound, Parish Motel Sickness, Medicine Noose são outras porradas que deixo em destaque. Mike Williams recita, canta e berra como um bode manco, colocando para fora todos os seus distúrbios causando claustrofobia e desconforto, sim o disco causa desconforto e você deve ouvir isso agora o disco está inteirinho ai no fim do post, o que está esperando? 

Extremamente obrigatório e vai estar no meu top 5 deste ano.

RIP Joe Lacaze, participando de alguma forma do disco ou não.

Nota: 5/5