Google+ loadbongsnotguns

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Windhand - Orchard

Windhand acaba de lançar Orchard, seu novo video queimador de fastasmas, música que abre o Soma, grande disco do ano passado, confere ai.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Godflesh - A World Lit Only by Fire


Agora é sério, temos uma data e é 7 de outubro deste ano, temos uma capa, um tracklist e uma música nova, saca tudo ai.

Obrigado Justin, esperava por isso por pelo menos 10 anos.

Tracklist:
01. New Dark Ages
02. Deadend
03. Shut Me Down
04. Life Giver Life Taker
05. Obeyed
06. Curse Us All
07. Carrion
08. Imperator
09. Towers Of Emptiness
10. Forgive Our Fathers

terça-feira, 29 de julho de 2014

Electric Wizard - I Am Nothing

Acid In My Veins, do Time To Die que sai em 29 de setembro, I Am Nothing

Vale comentar que rola um website para eles, confere

sábado, 19 de julho de 2014

Converse Rubber Tracks

O Converse Rubber Tracks está oficialmente de volta ao Brasil! De 18 a 27 de julho, o Converse Rubber Tracks Pop-Up Studios Brasil chega a São Paulo, oferecendo a músicos locais a oportunidade de gravar seu material gratuitamente em um estúdio profissional – parte da nossa dedicação contínua para a comunidade criativa e artística em todo o mundo.

O lendário Family Mob Studios vai abrigar pela segunda vez nosso estúdio itinerante na capital paulista, e seu fundador, Jean Dolabella (ex-Sepultura), trabalhará juntamente com os engenheiros e produtores do Converse Rubber Tracks durante os dez dias em que acontecerão as gravações.

Nesta edição, damos boas-vindas aos artistas TESTEMOLDE, Godasadog, Clara Araújo Cornejo, Statues On Fire, Marcello Perdido, Bárbara Ohana, O Inimigo, Negro E, Alaska e Terno Rei, que terão a oportunidade de gravar no estúdio durante um dia inteiro e, ainda, sair de lá com 100% dos direitos autorais sobre o material gravado.


Mundialmente conhecido, o programa Rubber Tracks nasceu da nossa vontade de retribuir à comunidade artística, dando oportunidade a artistas cujos meios não lhes permitiriam gravar profissionalmente ou se apresentar diante de grandes multidões. Desde que o estúdio abriu no Brooklyn, Nova York, em julho de 2011, o Converse Rubber Tracks forneceu a milhares de artistas emergentes a oportunidade de fazê-lo, sem nenhum custo. O CRT tornou-se um programa global nos últimos três anos, quando estabeleceu estúdios Pop-Up em cidades-chave na América do Norte, Europa e Ásia.

Para completar a programação, vamos celebrar a cena musical do país com mais uma edição do Converse Rubber Tracks Live Brasil: uma série de cinco dias de shows gratuitos de diferentes gêneros musicais que toma a cidade de São Paulo no final do mês. Misturando nomes conhecidos e emergentes, nacionais e internacionais, o evento começa na quarta-feira, 30 de julho, e termina no domingo, dia 3 de agosto, no Cine Joia.

O lineup é composto por artistas nacionais e internacionais aclamados e pelos nomes emergentes que gravaram no Converse Rubber Tracks Pop-Up Studios no Brasil – selecionados a dedo pelos headliners. Veja a programação completa:

Quarta, 30/07 – Chromeo, Classixx, Schoolbell, Godasadog
Quinta, 31/07 – Brand New, Minus The Bear, VespaS Mandarinas, Coyotes
Sexta, 1/08 – Busta Rhymes, Chet Faker, Don L, Nego E
Sábado, 2/08 – Dinosaur Jr., F*cked Up, Single Parents, Churrasco Elétrico
Domingo, 3/08 – Clutch, The Sword, DLC, magüeRbeS (ESSE É O DIA)

O evento é gratuito e os ingressos estarão disponíveis para o público na quarta-feira, 23 de julho, às 12h (horário de Brasília). Para receber novidades sobre os ingressos e o Converse Rubber Tracks Live Brasil, é só se cadastrar no site.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Electric Wizard - I Am Nothing (Time To Die 2014) New Song

Como muitos já sabem o próximo disco do Electric Wizard será lançado até o final do ano, TIME TO DIE, terá data e tracklist a serem revelados em breve. Hoje de tarde viajando pela rede arrumei um link que me encaminhou para uma amostra do que vai aparecer neste dico novo. De cara, I Am Nothing barrou 80% do Black Masses, antecessor que eu não curti nem de graça.

Fiquem ai com a beleza da má vontade e desistência da vida.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Review: Mars Red Sky - Stranded in Arcadia [2014]



Dizer que, o Mars Red Sky, é uma das bandas revelação do cenário stoner/psicodélico atual é um pouco forçado, assim era como eu pensava, até que os vi aqui no Rio, em Setembro do ano passado, o evento organizado pela Abraxas e que estremeceu o MOFO, foi mais do que convincente pra eu mudar de ideia. Sabia-se na ocasião que eles estariam finalizando a turnê aqui no terceiro mundo e estariam entrando em estúdio para gravação do Stranded in Arcadia sucessor do disco debutante. Devido aos problemas para entrar nos EUA o disco acabou sendo todo produzido e gravado aqui mesmo no Rio de Janeiro, o feito foi liderado por Gabriel Zander no Estudio Superfuzz, e em uma semana o disco ficou pronto, meteram os 3 numa sala toda microfonada e tudo foi gravado ali mesmo ao vivo, no cru. Já os vocais foram mixados depois e aplicados ao som, ficou foda!

Ao começar a ouvir o disco, de preferencia faça isso “não sóbrio”, você vai ver que a evidencia de Stranded in Arcadia ser um trabalho mais maduro que seu antecessor é descarada, achei este aqui bem mais dinâmico e até mais arrastado que o anterior. Vou tentar desenrolar um pouco do disco para vocês, vamos lá! A space trip de 45 minutos começa de cara, nos primeiros momentos de The Light Beyond, e a densidade prossegue em Hovering Satellites fazendo das duas as mais pesadas do disco, Holy Mondays e Join the Race são mais melódicas, assim cadenciando a pegada inicial do disco, a equalização e timbre de vocais do Julien Praz e Jimmy Kinast nestas musicas ficaram do caralho. Ná metade do disco vem Arcadia, totalmente instrumental é a mais psicodélica e progressiva do disco e te deixa sem combustivel no meio da galaxia, Circles e Seen a Ghost fecham o disco com a mesma pegada impecavel das músicas 2 e 3, para acabar Beyond The Light faz a nave aterrisar em solo firme, é composta de uma reprise curtinha e mais calma do música abre alas.

Resumindo, Stranded in Arcadia é um disco super equilibrado, cheio fuzz e com riffs poderosos, solos bem desenhados, onde a equalização de melodia e peso torna a banda singular. Posso dizer que estou ansioso para rever o MRS em terras de macaco e gostaria de dar parabéns para a rapaziada que fez a coisa toda acontecer aqui no Brazil, obrigado!

Muito recomendo este disco.

Obs: A primeira imagem é do EP recentemente lançado. Justo colocar aqui já que é a cara do Rio de Janeiro.

Tracklist:
1. The Light Beyond
2. Hovering Satellites
3. Holy Mondays
4. Join The Race
5. Arcadia
6. Circles
7. Seen A Ghost
8. Beyond The Light

Nota: 5/5


domingo, 22 de junho de 2014

Soufly @ Hellfest 2014

O Hellfest deste ano acabou hoje dia 22 e ontem 21 teve o Soulfly, você pode ver abaixo como foi.
Pra mim, essa banda já encheu o saco faz muito tempo.